Polimialgia Reumática

Como se faz o diagnóstico?

Não existe nenhuma análise, exame de imagem ou outro meio complementar de diagnóstico que permita, por si só, fazer o diagnóstico de Polimialgia Reumática.

Esta doença diagnostica-se através de um conjunto de dados clínicos, laboratoriais e, em alguns casos, imagiológicos. Em relação aos dados clínicos, estes consistem em sintomas e alterações no exame físico realizado pelo Reumatologista, como dor e rigidez na região cervical, ombros e ancas. Quanto às alterações analíticas, é frequente os doentes terem aumento de parâmetros inflamatórios, como a velocidade de sedimentação e a Proteína C Reactiva, além de ligeira anemia; no entanto, em alguns casos, as análises podem ser normais. Além disso, pode haver alterações particulares na Ecografia dos ombros e das ancas que ajudem a que seja feito o diagnóstico.

Em alguns casos, associadamente à Polimialgia Reumática, surge também a Arterite de Células Gigantes; neste caso poderá ser necessário realizar biópsia de uma artéria temporal.

Em suma, o diagnóstico de Polimialgia Reumática é difícil e depende da interpretação de um conjunto de sintomas, alterações no exame físico e resultados de alguns meios complementares de diagnóstico.

Seguinte >