Lupus Eritematoso Sistémico

Que sintomas/sinais?

Os doentes com LES apresentam uma variedade de manifestações clínicas que podem diferir dramaticamente de doente para doente. Na maioria dos casos (90%) estão presentes manifestações cutâneas e/ou articulares. Alguns doentes podem apresentar manifestações de maior gravidade, nomeadamente envolvimento do rim (37%) ou alterações neuropsiquiátricas (18%).

Como sintomas/sinais de LES destacam-se:

- Sintomas constitucionais, tais como fadiga, febre, cansaço ou mialgias estão habitualmente presentes em algum momento durante o curso da doença. Febre devido a atividade da doença ocorre em mais de 50% dos doentes, contudo pode também significar infeção ou reação a fármacos;

- Manifestações articulares como dor e/ou inflamação articular com carácter migratório ou simétrico;  

- Envolvimento de pele e mucosas, como o eritema malar em asa de borboleta, lesões cutâneas sensíveis ao sol, úlceras orais/nasais dolorosas e aumento da queda de cabelo;

- Fenómeno de Raynaud em 16 a 40% dos doentes;

- Envolvimento renal que se pode manifestar por hipertensão arterial ou edema dos membros inferiores e que se não tratado adequadamente poderá evoluir para insuficiência renal e necessidade de hemodiálise;

- Sintomas gastrointestinais, como queixas dispépticas ou alterações do trânsito intestinal, devido na maioria dos casos a complicações dos medicamentos e não à doença em si;

- Doença pulmonar, sobretudo inflamação da pleura, mas podem ocorrer outras manifestações tais como pneumonite, doença intersticial do pulmão, hipertensão pulmonar e hemorragia alveolar;

- Doença cardiovascular com inflamação do pericárdio, do miocárdio ou mesmo lesões das válvulas cardíacas. O risco de doença aterosclerótica está aumentado nos doentes com LES, podendo manifestar-se por enfarte do miocárdio ou AVC em idades mais jovens;

- Envolvimento neuropsiquiátrico como defeito cognitivo, delírio, alterações psiquiátricas, convulsões, cefaleia ou neuropatias periféricas;

- Manifestações oftalmológicas, particularmente a secura ocular;

- Manifestações hematológicas, incluindo anemia, diminuição dos glóbulos brancos (leucopenia) e plaquetas (trombocitopenia).

- Manifestações trombóticas, tais como trombose venosa profunda ou superficial, embolia pulmonar e tromboses arteriais;

- E por último a produção de anticorpos, tais como os anticorpos antinucleares (ANA) presentes em mais de 98% dos doentes, os anti-DNAds e anti-Sm altamente específicos para esta doença, anti-SSA, anti-SSB, anti-RNP ou anticorpos antifosfolipídicos, entre outros.

Seguinte >