Lupus Eritematoso Sistémico

Diagnóstico

O diagnóstico de LES é estabelecido com base na opinião de um clínico experiente que reconhece um conjunto de sinais e sintomas característicos da doença, associados a alterações laboratoriais típicas. O diagnóstico não pode ser baseado num único teste laboratorial. Assim, diagnóstico nem sempre é fácil dada a grande variabilidade de manifestações clínicas que podem ocorrer nesta patologia. Como tal, um diagnóstico correto requer uma história clínica cuidada, um exame físico minucioso, associado a uma avaliação analítica direcionada com o objetivo de identificar características de LES e/ou excluir outros diagnósticos alternativos.

Existem critérios de classificação, tais como os Critérios de classificação ACR 1997 ou os Critérios de Classificação pelo Systemic Lupus International Collaborating Clinics (SLICC) 2012 desenvolvidos para pesquisa e investigação científica. Contudo, estes critérios, na ausência de critérios de diagnóstico, têm sido uma ferramenta amplamente usada pelos clínicos para diagnóstico de LES, apesar de não terem sido desenvolvidos com esse intuito.

Seguinte >