Esclerose Sistémica

Que queixas/sintomas?

A manifestação mais caraterística da ES é o fenómeno de Raynaud (FR), que consiste na alteração sequencial da cor dos dedos (primeiro ficam pálidos, depois azulados e por último ruborizados), habitualmente precipitada pelo frio ou stress (ver figura 1) devido a espasmo (vasoconstrição) paroxístico dos vasos sanguíneos.

A pele é atingida em quase todos os doentes, ocorrendo endurecimento e espessamento da mesma. Os dedos, mãos e face são habitualmente as primeiras zonas afetadas (ver figura 2). Outras manifestações são prurido (comichão), edema (inchaço), úlceras (feridas) nos dedos, lesões com cicatriz/crosta na polpa dos dedos, telangiectasias (pontinhos vermelhos que correspondem a vasos sanguíneos dilatados) e calcinose (nódulos duros debaixo da pele resultantes da deposição de cálcio).

Quando há envolvimento do tubo digestivo os pacientes podem queixar-se de, azia, náuseas, enfartamento, disfagia (dificuldade em engolir), engasgamento, dor abdominal, alterações do trânsito intestinal (obstipação e diarreia), incontinência fecal e raramente podem ocorrer perdas de sangue (no vómito ou nas fezes).

As manifestações podem ser várias consoante os órgãos atingidos. Outras manifestações incluem dispneia (falta de ar) com os esforços, tosse seca persistente, dores articulares e musculares, fadiga e disfunção erétil.

Seguinte >