Artrites Idiopáticas Juvenis

Quais os subtipos de AIJs?

O tipo de AIJ é determinado pelo número e tipo de articulações envolvidas, pela presença de manifestações não articulares associadas (febre, manifestações na pele, órgãos internos,  olho), pela idade da criança e pelo comportamento da doença após 6 meses de duração da doença.

·         AIJ Oligoarticular

Ocorre quando 4 ou menos articulações estão inflamadas nos primeiros 6 meses de doença. Na maioria são meninas de idade inferior a 6 anos. É muito frequente o inchaço dos joelhos, associado por vezes a inchaço de um dedo da mão ou do pé, tornozelo, punhos ou cotovelos. As crianças com este subtipo devem ser avaliadas de forma regular em Oftalmologia através de exame de lâmpada de fenda, uma vez que a doença se pode associar a inflamação ocular (uveíte) que habitualmente não dá quaisquer queixas. Por isso, mesmo sem qualquer queixa ocular, o rastreio oftalmológico é indispensável. Uveítes não tratadas causam sérias complicações nestas crianças, podendo levar à cegueira por glaucoma, catarata e queratite em banda.

 

·         AIJ Poliarticular

Neste subtipo há envolvimento de 5 ou mais articulações nos primeiros 6 meses de doença . As formas com  a análise do factor reumatóide presente no soro, habitualmente ocorrem em adolescentes do sexo feminino com doença articular importante, agressiva e com risco de destruir muitas articulações se não tratada. Surge dor e inchaço em múltiplas articulações, de um modo simétrico, e os doentes podem continuar a ter queixas na idade adulta. A doença não associada a factor reumatóide atinge sobretudo meninas ou meninos mais pequenos e afecta articulações como a anca, joelhos, tornozelos e punhos.

 

·         AIJ Sistémica

Ocorre em qualquer idade, atingindo com igual frequência os dois sexos. A queixa principal é a febre (sempre presente, por definição), associada a manchas na pele cor de salmão (rosa pálido), que podem estar presentes no abdómen e membros, dores musculares, fadiga, perda de peso, aumento do volume de fígado e baço, numa criança com ar doente. As análises de sangue mostram uma marcada inflamação. As queixas articulares podem ocorrer meses depois do início da febre, mas o diagnóstico de certeza só é possível quando estas surgem.

 

·         Artrite Psoriásica

Ocorre em crianças de qualquer idade com Psoríase na pele (placas vermelhas, descamativas, que surgem nos cotovelos, joelhos, nádegas, couro cabeludo) ou que tenham familiar de primeiro grau com Psoríase. As articulações afectadas variam. Em alguns casos pode surgir dor lombar, dedos em salsicha, ponteado ou alterações devidas à psoríase nas unhas das mãos e pés. De  salientar que a psoríase pode surgir apenas depois das queixas articulares em cerca de 60% dos casos (de alguns anos a algumas décadas depois).

 

·         Espondilartrites Juvenis/ AIJ relacionada com entesite

Entesite refere-se à inflamação nos locais de inserção dos tendões no osso (por exemplo, inserção do tendão de Aquiles no calcanhar). Estas crianças podem ter dor nestas localizações, dor no calcanhar, inchaço nas articulações dos membros inferiores (joelhos, tornozelos), alterações cutâneas e uveíte anterior aguda - inflamação ocular muito intensa, com olho vermelho e dor ocular intensa. Os rapazes adolescentes com esta patologia, podem ter dor, rigidez e diminuição da mobilidade da coluna lombar.

 

·         AIJ associada a Doença Inflamatória Intestinal

Esta patologia faz parte de um subtipo da anterior. Pode surgir com as mesmas queixas de dor lombar e inchaços nas articulações dos membros inferiores. Alguns doentes têm quadro de perda de peso e diarreia crónica (por vezes com sangue) algum tempo antes das queixas articulares mas por vezes as manifestações intestinais surgem só após as queixas articulares. 

Seguinte >